363 visualizações
 Frente Médica Parlamentar
A SBACV esteve presente na solenidade realizada pelo Instituto Brasil de Medicina (IBDM), na última quarta (13), em Brasília, para recepcionar os recém-eleitos parlamentares que integram a Frente Parlamentar da Medicina (FPMed). Estiveram presentes o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta; o Presidente da AMB, Dr. Lincoln Lopes Ferreira; o presidente do IBDM, deputado federal Hiran Gonçalves (RR); a Senadora Mara Gabrili (SP); presidentes das Sociedades de Especialidades; assim como os Drs. Antônio Carlos de Souza (DF); Nerlan Tadeu Gonçalves de Carvalho (PR); e o diretor de Defesa Profissional da Associação Baiana de Medicina (ABM), César Amorim.

“O ministro apresentou um discurso animador, que abordou a valorização da carreira médica e a reestruturação do SUS. A FPMed acompanhará a revisão da Lei n° 9.656, que regulamenta os planos de saúde, com o objetivo de fortalecer o médico, considerando que o texto do dispositivo não apresenta como deverá ser o relacionamento das operadoras com a nossa classe. Também fazem parte da pauta da FPMed a não abertura de novas escolas de medicina e a atuação na Comissão Mista de Orçamento em busca de ampliação de recursos para a saúde “, afirma o Presidente da SBACV, Dr. Roberto Sacilotto.

Novas Fronteiras no  Tratamento do Diabetes Tipo 2
O Presidente da SBACV, Dr. Roberto Sacilotto, participou, nesta sexta (15), do Workshop “Novas Fronteiras no Tratamento do Diabetes Tipo 2”, que reuniu as principais sociedades médicas envolvidas no cuidado de pacientes com diabetes, do Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC) e do Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva (CBCD). Na oportunidade, o Presidente falou sobre a Doença Vascular Periférica e as diversas complicações decorrentes do Diabetes. O evento foi realizado em São Paulo.

Termos de consentimento livres e esclarecidos
No Site da SBACV, o associado pode acessar Termos de Consentimento Livres e Esclarecidos, que apresentam justificativas, objetivos esperados, benefícios, possíveis riscos, efeitos colaterais e complicações, duração, cuidados, assim como  outros aspectos específicos inerentes à realização de determinado procedimento médico.

O objetivo é buscar o consentimento livre e a decisão segura do paciente. Dessa forma, a SBACV esclarece que os termos não se enquadram na prática da denominada medicina defensiva (Fonte: Recomendação CFM 1/2016).

Saiba mais acessando: http://www.sbacv.org.br/tabelas-e-informacoes-uteis/termo-de-consentimento-livre-e-esclarecido

Compartilhar
Ir para o Topo